Março de 2019

Por amor, com amor, para o amor

Ao longo deste ano nos propusemos a refletir sobre 1Jo. Dando início a esta nossa caminhada, na última Dica nos transportamos no tempo, nos colocamos numa comunidade joanina e nos situamos no contexto histórico em que provavelmente vivia o autor. Ali defrontamos com uma ruptura dentre os membros da comunidade, motivadas pelo fato de que alguns passaram a dar uma interpretação diferente àquela pregada pelo evangelista João. E isso provocou a cisão para com aqueles que se mantinham fiéis a esses ensinamentos. Por isso, o autor escreve esta carta. Uma carta exortativa!

Agora, dando continuidade ao propósito de nos debruçarmos sobre 1Jo, voltemos nossa atenção, por um instante, para o texto com um olhar mais abrangente, que nos oriente para o seu aprofundamento nos próximos encontros. Para tal intento, propomos responder duas questões: como está a carta estruturada? Qual a abordagem teológica aí contida?

Mas, vamos por partes! Sem pressa de chegar!

Como é peculiar aos escritos joaninos, à medida que o texto se desenvolve, os temas vão se repetindo, e ao serem retomados são reelaborados e consolidados. Esse fato leva estudiosos diversos a apresentarem várias propostas da estrutura da carta. Optamos por apresentar a que se segue.

  1. Introdução: 1Jo 1,1-4

A experiência com a Vida: Jesus se manifestou entre nós.

  1. Corpo da Carta: 1Jo 1,5–5,12

2.1 A necessidade de viver a comunhão com deus e seu Filho: 1,5–2,17

Fala ao cristão que é preciso caminhar na luz, porque Deus é Luz.

2.2 “A última hora”: 2,18-28

Exorta sobre a Manifestação do Anticristo e a necessidade da profissão de fé em Cristo.

2.3 A manifestação de Deus como justo e a prática da justiça: 2,29–4,6

Convoca o cristão a amar ao próximo e assim ser justo em suas ações, tendo como modelo Jesus Cristo.

2.4 A necessidade de viver o Amor e a Fé: 4,7–5,17

Afirmando que Deus é amor e que é necessário crer no Filho de Deus, reafirma o mandamento do amor.

  1. Conclusão: 1Jo 5,18-21

Como já foi mencionado, 1Jo é uma reação ao pensamento que contrariava os ensinamentos do evangelista João. E essa reação é apresentada sob quatro aspectos, quatro linhas teológicas, a saber:

  1. A fé em Jesus Cristo

Questão abordada: Jesus, o Salvador. Era essencial contrapor àqueles que não reconheciam Jesus como o Messias Encarnado. Aqueles que se recusavam a aceitar a natureza divina de Jesus e seu caráter salvífico. Jesus é o tema e o personagem central de 1Jo. Para além de sua identidade histórica, reconhecemos em Jesus o Messias, o Filho de Deus e aquele que é a nossa salvação.

  1. Escatologia Cristã

Questão abordada: o julgamento final. Uma reação àqueles que pensavam estar em plena comunhão com Deus, e, por isso, sem pecado e acreditando poder passar da morte para a vida sem ser julgados.  1Jo fala da vinda de Jesus, quando haverá o julgamento final, dia em que serão contemplados aqueles que expressaram sua fé no amor ao próximo. O autor enfatiza que a plena união com Deus e a manifestação definitiva da salvação só serão possíveis em sua vinda definitiva no fim dos tempos, na parusia. Mas alerta: que a espera seja ativa!

  1. Ética Cristã

Questão abordada: o amor. Aqueles que haviam rompido com a comunidade, por se considerarem isentos do pecado, afirmavam estar em comunhão com Deus, conhecendo-O e amando-O. Por isso não viam motivos para se sentirem comprometidos com o próximo. Em resposta, 1Jo insiste em afirmar que a fé não está desconectada do amor ao próximo e a fé em Jesus como Filho de Deus está na base do amor mútuo. O amor, objeto do anúncio que foi transmitido, é um mandamento. Assim, todo cristão é chamado a dar a sua própria vida pelos irmãos e a servir os mais necessitados, a exemplo de Jesus.

  1. O Espírito Santo

Questão abordada: o Espírito Santo. Não havia divergência quanto ao fato de todos se sentirem ungidos pelo Espírito, considerando-se inspirados e profetas. Mas em que se confrontavam? 1Jo nos aponta para a capacidade em se tornar um falso ou verdadeiro profeta. O autor chama a atenção, portanto, para a necessidade desse discernimento. Como distingui-los? Percebendo se eles e nós estamos servindo realmente ao Reino de Deus e não nossos próprios interesses.

Apresentamos aqui, portanto, com um olhar um tanto superficial, mas que esperamos seja questionador, a estrutura da Primeira Carta de João e as linhas teológicas nela abordadas. Que nos sintamos prontos para refletir sobre os textos de 1Jo em nossas próximas Dicas Bíblicas, e ao longo deste ano. Que o Santo Espírito nos ilumine e conduza!

Para refletir

  1. Numa leitura breve, procure reconhecer a estrutura da carta proposta de 1Jo: introdução, corpo da carta e conclusão.
  2. A Campanha da Fraternidade deste ano tem como tema: Fraternidade e Políticas Públicas e o lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27). Comente este lema, à luz das linhas teológicas em 1Jo, que foram apresentadas e de 1Jo 3,16-19 e 4,7-21.