EDUCAÇÃO COMO CAMINHO DE CRESCIMENTO

 Roberto Pereira da Silva, jovem seminarista da diocese de Araçuaí – MG fala da sua vida e vocação

Por Carlos Caridade

Roberto Pereira da Silva, natural de Pedra Azul, MG, cidade situada na região do Vale do Jequitinhonha, é o décimo quinto filho de uma família com 18 irmãos, filho de Maria Eni e Roberto Pinheiro. Silva é seminarista da diocese de Araçuaí, MG. No momento, cursa Teologia no seminário de Caratinga, MG. Para ele, é de suma importância a busca do conhecimento, algo que faz desde quando começou os seus estudos. Ele acredita, como ele mesmo diz, “que continuará evoluindo de acordo com os tempos modernos”. Fruto desta busca é o livro de espiritualidade “Quem Reza com Fé governa o mundo com Deus”, de sua autoria.

Uma grande família – O seu contexto familiar foge um pouco do padrão de outras famílias, mas isso para ele nunca foi problema, essa situação só fez aumentar ainda mais o amor que ele tem por ela, em momento algum lamenta-se por ter nascido nesta família e não em outra. Ele destaca a educação recebida pela sua irmã mais velha, onde recebe conceitos importantes a respeito dos valores da vida, pois não teve muito contato com os pais na infância.

Devido a grande quantidade de irmãos, de mães diferentes, a educação, segundo ele, foi recebida de forma diferenciada. Silva é o único que se relaciona bem com todos na família e procura ser um ponto de unidade entre eles, ao respeitar suas diferenças e limites. Sua avó materna, dona Áurea, segundo ele, é a sua maior paixão, “é a maior teóloga que conheci, sem nunca ter ido à escola”, afirma. Ele fala que a maior riqueza que tem são os seus sobrinhos. (Confira um trecho da entrevista).

Escritores que o inspiram – Silva tem na sua vida dois grandes escritores como fonte de inspiração, Ariano Suassuna e Rubem Alves que, para ele, são como a seta que o ajuda na sua caminhada em busca do conhecimento, porém ele lembra que é muito importante saber respeitar aqueles que, às vezes, julgamos não ter o mesmo conhecimento que o nosso. Ele demonstra, também, ter um grande amor pelo País, pela sua região e pela educação. Ele cita um pensamento chave de Rubem Alves “a saudade é o sinal da alma querendo voltar para o seu lugar”. (Confira um trecho da entrevista).

Vocação, mudança de rumo – Silva desde muito cedo demonstra a pretensão de ser jornalista ou caminhoneiro, porém algo começa a mudar quando se depara com um folheto vocacional dos padres redentoristas, onde lê a frase “vem e segue-me”, começa, então, a despertar nele o desejo de se consagrar a Deus. Com ajuda de uma amiga chamada

Clemência, toma a decisão de escrever para estes padres que moravam em Salvador, BA, pois sua região fica na divisa desse estado e os padres redentoristas tinha o hábito de fazer missão nestas localidades e em Minas Gerais. Mais tarde, começa a fazer um acompanhamento vocacional, porém inicialmente não pretende ser sacerdote, apenas deseja ser irmão, somente mais tarde, quando ele passa um período em Moçambique, que muda a sua decisão, o que o motivou a tomar esta decisão foi a importância do sacramento da confissão. Ao voltar ao Brasil, começa a se preparar para o sacerdócio.

Missão como serviço – A experiência marcante na sua vida foi a sua permanência em Moçambique. Durante um ano, ele experimenta o que é pobreza. Com a ajuda de um sacerdote espanhol, missionário, ele compreende a importância de “não perder a sensibilidade em sofrer com e de estar com”. Ele afirma, com toda a certeza, que ali em conheceu Jesus Cristo, de fato.

A unidade é algo que Silva preza bastante em sua vida. Para ele, é assim que crescemos muito mais em todos os campos da nossa vida. O livro “Unidade na Pluralidade” de Garcia Rubbio, o ajuda muito nessa temática que aplica no seu trabalho pastoral entre os movimentos e pastorais da igreja, pois há a necessidade do respeito para que a unidade aconteça de fato.

 

Dados do Jornal Síntese

Título: Síntese

Boletim informativo do Laboratório de Jornal do SEPAC – Ano XX – n° 73 – Janeiro de 2020

Curso de Especialização Comunicação, Teologia e Cultura: teórico-prático – Versão Online

 

Expediente

 

SÍNTESE – Boletim informativo do laboratório de Jornal do Curso de Especialização Comunicação, Teologia e Cultura: teórico-prático – Versão Online.

Rua Dona Inácia Uchoa, 62 – Vila Mariana – CEP 04010-020 – São Paulo, SP –Tel: (11) 2125-3540 – www.paulinascursos.com/sepac 

Diretora: Dra. Helena Corazza, fsp

Orientadora Pedagógica: Dra. Joana T. Puntel

Jornalista Responsável: Silvia Torreglossa (MTb 28.167/SP)

Social Media: Gizele Barboza, fsp

 

Produção:

Carlos Alberto Souza

Celso Tomba

Gleyssica Ferreira

Pe. Carlos Caridade

Pe. Francisco Amaral

Pe. Gabriel Guarnieri sx

Pe. Pedro José Damázio

Roberto Pereira Silva

Taiane Oliveira