EDUCAÇÃO E IGREJA, EDUCAR PARA MELHOR SERVIR

Comunicação é o caminho escolhido por Celso Tomba para colocar seu conhecimento profissional a serviço da Igreja Católica.

Por Gleyssica Ferreira

O comunicador e educador Celso Tomba, de 53 anos, natural de Itu – SP, em busca de aprimorar seu conhecimento, inicia em janeiro de 2020, o curso de especialização “Comunicação, Teologia e Cultura: teórico-prático” oferecido pelo Serviço à Pastoral da Comunicação (SEPAC), das Filhas de São Paulo (Irmãs Paulinas), em parceria com o Instituto São Paulo de Estudos Superior (ITESP), em São Paulo, capital.

Ao retomar sua “vida escolar”, com a perspectiva de aprimorar sua atuação na Igreja Católica, Tomba diz que para ele “a Comunicação é uma forte presença na vida das pessoas e da sociedade e a Igreja não pode ficar fora dessa área”, por isso busca aprofundar as questões da Comunicação e Cultura para que, com o conhecimento atual, possa estar mais de acordo com a sociedade em que vive. Tomba destaca como grande fator de sua carreira o curso de especialização “Comunicação, Teologia e Cultura: teórico-prático” do SEPAC. Tomba tem uma larga experiência na área jornalística pelo trabalho realizado por quatro anos em um jornal onde esteve à frente de diversas funções, inclusive a de chefe de redação.

O objetivo de realizar o curso é aprender mais sobre a Comunicação, já que este sempre foi seu desejo, mas não havia tido ainda a oportunidade, para ele essa é a oportunidade de preencher esta lacuna de conhecimento que existe tanto na parte técnica quanto teórica para poder, no futuro, unir a docência em ensino superior com a área da Comunicação e colocar o seu conhecimento pessoal de carreira profissional a serviço da Igreja Católica. Ao longo da vida, trabalha com Comunicação de maneira informal, como palestrante e apresentador de encontros, seminários e simpósios. Nos últimos anos atua em uma instituição Católica no departamento de Comunicação e aprecia o trabalho na área, pois em sua formação inicial é em Ciências Sociais na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) em Campinas – SP.

Participação do Sepac na formação – O primeiro contato de Tomba com o Sepac acontece na cidade de Registro – SP, onde participa de um curso realizado na paróquia, esse evento causa o seu rompimento com a área das exatas. Ao iniciar o curso, Tomba procura resgatar a experiência que tinha na Igreja Católica com os grupos de jovens e vê

ali a possibilidade de um caminho mais profundo de atuação na Igreja. Quando muda para Campinas – SP, onde cursa Ciências Sociais, inicia a carreira efetiva como educador.

(Confira um trecho da entrevista concedida)

Como Educador – Com 30 anos de atuação em Educação, ao falar de sua experiência, Tomba vê que ainda hoje a educação está passando por mudanças, pois está em um momento rico, e observa a abrangência do termo que abrange não apenas o contexto escolar e se estenderia dentro das casas, com a “formação para a vida”.

“Infelizmente ainda se educa para um mundo justo quando essa não é a realidade, é preciso que estejamos preparados como pessoas, cidadãos, para lidar com as circunstancias da vida, é preciso perceber que hoje as experiências ganham um lugar mais forte e evidente na formação das mentes e das consciências, pois educação brasileira passa por transformações paradigmáticas.”

Em relação ao curso iniciado, quando questionado se ainda encontra ânimo para os estudos, mesmo depois de tanto tempo de carreira, Tomba explica que entende o aprendizado como algo natural. “Não podemos parar de aprender, seja no cotidiano profissional ou por meio de leituras, cursos livres e formais. Se paramos, ficamos para trás, desatualizados, perdemos o bonde!”

Relação do leigo com Igreja – Quando fala sobre Comunicação na Igreja, a partir da sua experiência, Tomba observa que a Igreja ainda está distante da Comunicação, porque apenas se produz conteúdos para informar e para alimentar sites, mas “não se aprofunda o papel da Comunicação e o que ela pode acrescentar na vida da Igreja”. Quando se fala de Leigo na Igreja Celso diz que “os movimentos dos leigos estão fortes hoje, há documentos sobre o papel dos leigos que precisam ser olhados e estudados com mais atenção, principalmente pelos leigos para que entendam seu papel e percebam que o leigo tem um protagonismo”.

Ao destacar a importância do estudo e do aprendizado, Tomba se coloca disponível neste caminho para estudar, para ter uma relação mais próxima da realidade atual e espera poder fazer isso em uma Igreja que acompanha os passos da atualidade e que realiza uma evangelização autêntica ao falar às pessoas de hoje com a linguagem, os costumes e a Cultura de hoje, afinal “o compromisso com o Evangelho nos pede isso!”.

 

Dados do Jornal Síntese

Título: Síntese

Boletim informativo do Laboratório de Jornal do SEPAC – Ano XX – n° 73 – Janeiro de 2020

Curso de Especialização Comunicação, Teologia e Cultura: teórico-prático – Versão Online

 

Expediente

 

SÍNTESE – Boletim informativo do laboratório de Jornal do Curso de Especialização Comunicação, Teologia e Cultura: teórico-prático – Versão Online.

Rua Dona Inácia Uchoa, 62 – Vila Mariana – CEP 04010-020 – São Paulo, SP –Tel: (11) 2125-3540 – www.paulinascursos.com/sepac 

Diretora: Dra. Helena Corazza, fsp

Orientadora Pedagógica: Dra. Joana T. Puntel

Jornalista Responsável: Silvia Torreglossa (MTb 28.167/SP)

Social Media: Gizele Barboza, fsp

 

Produção:

Carlos Alberto Souza

Celso Tomba

Gleyssica Ferreira

Pe. Carlos Caridade

Pe. Francisco Amaral

Pe. Gabriel Guarnieri sx

Pe. Pedro José Damázio

Roberto Pereira Silva

Taiane Oliveira