MISSÃO E VIDA DE PE. FRANCISCO AMARAL ENTRE WI-FÉ, LOGOTERAPIA E PASTORAIS DA IGREJA

A entrevista coletiva do jovem sacerdote aconteceu no Curso de Especialização em Comunicação, Teologia e Cultura do ITESP-Sepac de São Paulo

Por padre Gabriel Guarnieri sx

Padre Francisco Amaral, em entrevista coletiva, comenta sobre a própria vida, o wi-fé e Logoterapia, uma vertente da Psicologia. Com apenas três anos de sacerdócio e muitas funções (graduado em Psicologia, de diretor de rádio e coordenador pastoral), o jovem sacerdote da Arquidiocese de Cuiabá – MT fala sobre a própria vocação, a Igreja, a Rádio Difusora, a Logoterapia e até sobre os desafios da Comunicação no Brasil e no mundo de hoje. Amaral diz que se tornou sacerdote no dia 07 de Maio de 2017. Além de ser graduado em Psicologia pela “Universidade Luterana do Brasil” (ULBRA, Canoas) ele cursou Filosofia e Teologia na “Faculdade Católica de Mato Grosso” (FACC-MT, 2011-2016).

Em 2019 publicou o livro “Sou todo teu, Maria: uma geração consagrada à Imaculada”, pela Editora Canção Nova. Desde 2018, tem assumido as funções de vigário da Paróquia São João Bosco, coordenador arquidiocesano de pastoral, diretor geral da “Rádio Difusora Bom Jesus” de Cuiabá (AM 630) e assistente eclesiástico da “Renovação Carismática Católica” na mesma Arquidiocese.

Para a etapa de pós-graduação em “Logoterapia e Análise Existencial” na Faculdade Católica de Mato Grosso, realiza uma pesquisa chamada “A busca da felicidade: uma discussão a partir da Logoterapia”.

Na entrevista coletiva, quando perguntado sobre o próprio estilo de fazer e de coordenar a rádio, começou a contar a história deste projeto que está num processo de migração entre FM para AM. Na visão dele, a rádio tem uma história de 60 anos e durante este tempo o projeto foi levado adiante pelos Irmãos Paulinos que deixaram o próprio estilo, depois foi levado adiante por alguns anos pela Canção Nova que também deixa uma marca, e depois foi levado adiante por pessoas da diocese de Cuiabá.

Depois disso, Amaral assume como diretor geral, juntamente com o bispo e com uma equipe. O principio da continuidade é um dos valores-bússola na coordenação de Padre Francisco a tal ponto que, na sua resposta, teve a sabedoria de ampliar o horizonte dos exemplos e dos fatos relatados e mostrou como na vida da Igreja e nas pastorais e, portanto não somente na “Rádio Difusora Bom Jesus” de Cuiabá (AM 630), é muito positivo o fato de as pessoas respeitarem o trabalho dos antecessores ao procurarem melhorar, evoluir e crescer.

Ele afirmou que a paróquia e a rádio não são da posse do padre porque são de Deus e das pessoas e, por isso, ele aprecia muito o fato de que os ouvintes percebam essa linha de comunicação entre aquilo que está sendo feito e o que foi produzido nestes

s60 anos de vida da rádio. “A emissora precisa buscar a correspondência entre a realidade de Cuiabá, a ação de Deus e aquilo que Deus está nos pedindo hoje.”

(Confira um trecho da entrevista)

Sobre Logoterapia, Amaral diz que essa vertente da Psicologia não foi uma invenção “foi algo comprovado no campo de concentração”. O sacerdote lembra que a Logoterapia, mesmo ao trazer algo diferente, não representa uma ruptura e cita Victor Frankl que diz: “eu sou um anão que enxerga longe porque eu estou no ombro de gigantes”, assim reconhece que Frankl utiliza muitas coisas que Freud e Adler trouxeram para esses campos do conhecimento.

Amaral acrescenta que, no pensamento de Freud, o ser humano vive em busca do prazer, no pensamento de Adler o ser humano vive em busca do poder e, no pensamento de Frankl, o ser humano vive em busca de sentido.

Ao falar sobre o mundo de hoje, o sacerdote admite que um dos grandes desafios da nossa época é que as pessoas vivem demasiadamente correndo atrás da felicidade e tudo isso gera ansiedade. A felicidade, na visão da Logoterapia, nunca é diretamente buscada e sim, pelo contrário, é generosamente doada, a felicidade é fruto do sentido que as pessoas encontram e realizam. As pessoas, no fundo, se realizam por acolherem o sentido da vida e ao fazer isso encontram a felicidade. E na opinião de Amaral, tudo isso foi e é uma grande revolução no mundo contemporâneo.

 

 

 

 

Dados do Jornal Síntese

Título: Síntese

Boletim informativo do Laboratório de Jornal do SEPAC – Ano XX – n° 73 – Janeiro de 2020

Curso de Especialização Comunicação, Teologia e Cultura: teórico-prático – Versão Online

 

Expediente

 

SÍNTESE – Boletim informativo do laboratório de Jornal do Curso de Especialização Comunicação, Teologia e Cultura: teórico-prático – Versão Online.

Rua Dona Inácia Uchoa, 62 – Vila Mariana – CEP 04010-020 – São Paulo, SP –Tel: (11) 2125-3540 – www.paulinascursos.com/sepac 

Diretora: Dra. Helena Corazza, fsp

Orientadora Pedagógica: Dra. Joana T. Puntel

Jornalista Responsável: Silvia Torreglossa (MTb 28.167/SP)

Social Media: Gizele Barboza, fsp

 

Produção:

Carlos Alberto Souza

Celso Tomba

Gleyssica Ferreira

Pe. Carlos Caridade

Pe. Francisco Amaral

Pe. Gabriel Guarnieri sx

Pe. Pedro José Damázio

Roberto Pereira Silva

Taiane Oliveira