ARTIGOS

Promover a paz pelo cuidado

Helena Corazza, fsp

A utopia que o 38º. DIA MUNDIAL DA PAZ, celebrado no primeiro dia de 2005, coloca para a humanidade, através da mensagem do papa João Paulo II, um recado não só para o mundo católico, mas para os homens e mulheres que ainda são capazes de sentir o coração humano palpitar em favor da solidariedade.

Com o tema “Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal pelo o bem” , inspirado na carta aos Romanos, capítulo 12, versículo 21, o papa quer chamar a atenção sobre o mal como causa e fonte de conflitos e guerras. Ao mesmo tempo, o vínculo inseparável entre o bem e a paz. Um bem que se apresenta como fruto de decisões inspiradas e orientadas ao bem.

A mensagem enfatiza a importância de comportamentos que conduzem ao exercício da responsabilidade pessoal e coletiva, cuja característica é a busca do bem. Diante de tantas desigualdades e conflitos, inseguranças e guerras, o bem comum parece ser uma linguagem ainda distante e abstrata.

Como vencer o mal com o bem?

Essa mudança precisa acontecer no coração de cada ser humano. A corrente do mal está tão disseminada, que até pessoas dedicadas a grandes causas, tantas vezes sem perceber, acabam entrando no jogo da violência. Não é só de armas e trânsito, mas de pensamentos, palavras, enfim, a ausência da paz.

Para reverter esse quadro, é preciso mudar a atitude interior e promover ações concretas que interrompam o ciclo do “mal”. Um dos indicativos para vencer o mal com o bem é o “cuidado” que traz paz. Um cuidado que se reflita em todos os relacionamentos. Em outras palavras, um cuidado que se caracterize por uma atitude de paz, com ternura.